A área de recursos humanos é extremamente estratégica para empresas de todos os portes e segmentos. Caso não seja possível para organizações de pequeno porte implantar esse setor, é importante que a companhia possua, ao menos, um profissional responsável pelas práticas de RH (mesmo que seja o próprio empresário) ou conte com o apoio de uma consultoria especializada.

Para que o setor seja eficiente, algumas práticas de RH precisam ser revisadas e adaptadas constantemente. Isso significa que um RH bem sucedido deve apresentar as seguintes características:

  • Organização;
  • Planejamento;
  • Periodicidade;
  • Otimização de fluxos e processos;
  • Mensuração de resultados para provar a eficácia de seus projetos;
  • Busca por melhor custo benefício;
  • Observação e procura constante por novidades do mercado.

É claro que, dependendo das práticas de RH, os benefícios corporativos oferecidos variam. Porém, é correto afirmar que elas são benéficas tanto para empregadores quanto para empregados. Para ambos, as ações melhoram o clima e o ambiente, desburocratizam processos morosos, aumentam a produtividade, melhoram o clima organizacional, reforçam a cultura organizacional vigente, motivam os colaboradores a darem o seu melhor e reduzem gastos desnecessários.

Conheça, a seguir, 7 práticas de RH que toda empresa precisa colocar em prática, seja pelo próprio empreendedor, por um profissional, ou por meio de uma área estruturada de RH:

1 – Realizar recrutamento e seleção eficientes

Não importa se o recrutamento e a seleção serão realizados internamente ou por uma consultoria especializada, mas é essencial que seja um processo ágil, eficiente e que atraia e retenha os melhores talentos.

Atualmente, a tecnologia já torna possível que essa atividade seja feita de forma organizada, rápida e transparente. Busque um software de recrutamento que agilize as etapas operacionais e identifique os perfis que mais combinam com a cultura da empresa para a realização das fases presenciais. Busque um software de recrutamento que agilize as etapas operacionais e identifique os perfis que mais combinam com a cultura da empresa para a realização das fases presenciais. O Kenoby é um exemplo de sistema que permite a gestão de ponta a ponta do recrutamento, desde a requisição de posições até a contratação do candidato. Vale a pena conterir!

2 – Promover a integração de novos funcionários

Grandes empresas e multinacionais possuem programas formais de integração de funcionários que duram até três meses. Pequenas e médias empresas também precisam oferecer suporte aos seus novos colaboradores. Algumas dicas podem te ajudar com essa tarefa:

  • Prepare um kit boas-vindas para seus novos talentos: crachá; material de escritório; uniforme (se houver necessidade); material de apresentação da empresa (folder, e-books, jornais, revistas, links das redes sociais, site e blog); lista com os principais restaurantes da região com tipo de comida, endereço e faixa de preço; materiais explicativos sobre os benefícios ou links (vale refeição, vale alimentação, plano de saúde, benefício de atividade física, entre outros) e as principais políticas da companhia: TI, RH, Comunicação, Compras e normas das demais áreas.
  • Escolha alguém ou faça, você mesmo, uma apresentação da empresa. Mostre qual é o organograma e quais são os valores e a missão da companhia. Fale um pouco sobre a história e os principais objetivos. Aqui é importante mostrar a diferença que o trabalho dele vai fazer, falar de perspectivas de carreira (se houver) e também deixar claras as regras e o que é permitido ou não no ambiente organizacional (ou fora dele, mas em nome da empresa, como nas redes sociais ou na rua, trajando o uniforme da companhia).
  • Peça para alguém do RH ou designe um profissional da área do novo colaborador para apresentá-lo a todos da empresa. É importante analisar se, para a função contratada, o funcionário precisa conhecer com mais profundidade algumas das áreas e agendar as apresentações/capacitações.

3 – Oferecer treinamentos

Esta é uma das práticas de RH que precisa ser executada com frequência. Primeiro, porque há treinamentos que são obrigatórios para determinadas funções ou exigidos por Leis ou Normas regulamentadoras (trabalhos em ambientes confinados, em altura etc.). E há também os que são requisitados por clientes (ainda mais quando a sua empresa presta serviços para outras companhias).

Além disso, uma empresa que se preocupa com o desenvolvimento de seus colaboradores sai na frente em quesitos como bom atendimento ao cliente, excelência na entrega e um ótimo ambiente para trabalhar. É interessante pesquisar bons cursos gratuitos (presenciais ou online), solicitar que algum colaborador ministre uma capacitação interna ou disponibilizar uma verba para treinamentos técnicos.

4 – Realizar avaliações de desempenho

Atualmente há muitos parceiros e sistemas digitais que facilitam a aplicação de avaliações de desempenho de todos os tipos: comportamental, auto avaliação e 360. Essa ferramenta de gestão de pessoas permite que o desempenho dos funcionários seja avaliado, além de seus pontos fortes e de melhoria.

É ela quem norteia a delegação de tarefas, os treinamentos necessários, as sessões de feedback, as demissões e as promoções, embasadas nas avaliações. Ouça outros gestores, colegas de trabalho e clientes. É importante definir uma periodicidade e respeitá-la.

5 – Desenvolver campanhas de incentivo

Não importa o tamanho da sua empresa ou do seu orçamento: sempre é possível implantar novas campanhas de incentivo e de reconhecimento. O funcionário que mais se destacar em cada mês ou em cada área pode ganhar um brinde simbólico, como um bônus salarial, um desconto em determinado produto/serviço, ou um dia de folga.

Uma das formas de conseguir colaboradores motivados e engajados é estipular metas, incentivar a competição saudável e divulgar os prêmios e respectivos ganhadores. No momento do planejamento anual, lembre-se de inserir campanhas de incentivo, de acordo com datas comemorativas ou com acontecimentos corporativos.

6 – Implantar canais de comunicação efetivos

Seja criativo e busque implantar canais de comunicação que mais combinem com a cultura da empresa para melhorar a gestão de pessoas. Se o presidente for acessível e disponível, promova cafés ou instale um WhatsApp exclusivo para a comunicação com ele.

Caso a empresa possua colaboradores de diferentes faixas etárias, preocupe-se em implementar canais para cada uma delas: rádios, quadrinhos e TV corporativa para chão de fábrica; aplicativos e games para colaboradores mais jovens e antenados; newsletters, intranet e informativos para os mais tradicionais.

Não importa quais serão os novos canais implantados, mas sim conseguir disseminar a cultura empresarial, os valores e as informações de forma clara, direta e efetiva.

7 – Aplicar pesquisas de clima

Manter um clima saudável e produtivo de trabalho é essencial para entregar um serviço de excelência e ótimos resultados. Após aplicar outras ações como treinamentos, avaliações de desempenho, campanhas de incentivo e integrações, é possível medir como o colaborador analisa o seu próprio ambiente de trabalho, por meio de pesquisas de clima.

É o espaço ideal para coletar reclamações e sugestões. Caso o RH tire o melhor proveito da pesquisa, conseguirá nortear as próximas ações e a gestão do negócio com base em seus resultados.

Enfim, é essencial que as práticas de RH não caiam na obsolescência. Para isso, busque sempre inovações, respeite a periodicidade de suas aplicações e esteja aberto a escutar o que os gestores e colaboradores acham delas.

Alguma dica para compartilhar com a gente? Deixe nos comentários e siga-nos no LinkedIn e acompanhe mais discussões para aprimorar a gestão de pessoas.

ebook_programas_de_qualidade_de_vida

atrair_talentos

(Visited 2.546 times, 2 visits today)

Comments

comments

This post is also available in: América Latina (MX, CL, AR) Italia