Ao fazer uma retrospectiva dos últimos dois anos, as organizações estão chegando a duas conclusões principais:

  1. Se elas não puderem oferecer o tipo de experiência que os colaboradores desejam, não conseguirão atrair nem reter os melhores talentos.
  2. Dinheiro somente não basta. Os colaboradores estão exigindo ambientes de trabalho mais significativos e mais solidários.

Pode ser por isso que a inclusão e o bem-estar agora aparecem constantemente entre as primeiras coisas que as pessoas desejam na experiência deles como colaboradores. Afinal, a inclusão e o bem-estar são essenciais para criar uma cultura saudável e engajada – uma cultura na qual os colaboradores se sintam valorizados. Agora, o Gympass e o SafeSpace, uma plataforma de relatórios de última geração que ajuda o RH a promover um ambiente de trabalho saudável e inclusivo, estão trabalhando juntos para ajudar a ensinar aos líderes de RH como fazer isso. “Entrando no futuro do trabalho: como promover inclusão e bem-estar no local de trabalho” é o nosso mais novo guia, que projetamos para ajudar as organizações a criar experiências para os colaboradores que impulsionem o engajamento e a retenção deles. Confira a seguir três insights que a publicação nos oferece sobre como o RH pode promover a inclusão e o bem-estar na experiência dos colaboradores.  

  1. Ofereça inclusão e bem-estar na experiência dos colaboradores

De acordo com pesquisas recentes do LinkedIn, 96% dos profissionais de talentos acreditam que a experiência dos colaboradores está se tornando mais importante, mas apenas 52% acreditam que sua empresa oferece uma experiência positiva aos colaboradores. Em outras palavras, o RH sabe que a experiência dos colaboradores é importante, mas também sabe que suas organizações têm muito trabalho a fazer em relação aos principais aspectos das suas culturas, processos e sistemas. 

Qualquer abordagem para a cultura que seja saudável e se concentre nos talentos deve enfatizar a inclusão e o bem-estar, esta é a única maneira de abordar efetivamente algumas preocupações prementes, como a diversidade e o esgotamento dos colaboradores. Se os seus colaboradores não se sentirem à vontade para serem eles mesmos na organização, o trabalho deles sairá prejudicado. Se seu pessoal estiver sobrecarregado e não tiver recursos e apoio para fazer escolhas saudáveis, o engajamento e o desempenho cairão. 

  1. Ensine aos seus líderes e consiga a adesão deles

Todos nós sabemos que os agentes da mudança podem conquistar muita coisa com iniciativas de baixo para cima, mas, para transformar a cultura de uma organização de modo sustentável, você precisa da adesão dos líderes. Quando um executivo apoia o que você está tentando fazer, ele abre portas que, de outra forma, continuariam fechadas e lhe dá acesso a recursos que talvez você não tivesse. 

  1. Escute o que as pessoas têm a dizer

Quando você se propõe a abordar lacunas ou problemas na experiência dos seus colaboradores, faça um esforço conjunto para entender as preocupações e opiniões deles. O primeiro passo para oferecer uma grande experiência aos colaboradores é ter um RH que cultive uma sensação de empatia com eles. Pesquisas curtas, grupos focais e assembleias, entre outras técnicas, são uma maneira eficaz de começar a projetar uma cultura mais inclusiva, saudável e envolvente.

Construir uma base de inclusão e bem-estar na sua cultura organizacional é um dos trabalhos mais importantes que você pode fazer hoje em dia. Seus colaboradores precisam de um ambiente de trabalho que ofereça engajamento e apoio, e seus líderes precisam dos ganhos que o aumento do engajamento e do desempenho trará. 

Quer saber mais sobre como os programas de inclusão e bem-estar podem aprimorar sua capacidade de atrair, envolver e reter os melhores talentos? Clique aqui para obter uma cópia deste guia criado pelo Gympass e o SafeSpace.