Quantos funcionários saíram de sua empresa no último ano? Quantos foram contratados? De acordo com especialistas, se a taxa de rotatividade for superior a 5% do quadro de funcionários, possivelmente seu índice de turnover, ou em outras palavras, o rodízio de pessoal, está mais alto do que deveria.

Para encontrar o caminho para resolver esse problema, é preciso entender as motivações do colaborador e descobrir em que ponto a empresa está interferindo (ou pode contribuir) no seu bem-estar.

Como todo bom gestor de RH sabe, a saída de um funcionário representa perda para a empresa. São os gastos com demissão, processo de seleção, treinamento — números que, de acordo com os cálculos propostos por Idalberto Chiavenato, podem chegar a 8 salários do colaborador perdido.

Isso sem falar no capital intelectual, nas conexões com os clientes, no conhecimento técnico dos processos do negócio. Dependendo do profissional que está deixando seu posto de trabalho, o valor é incalculável! Por isso é tão importante reter os talentos da empresa!

É nesse ponto que o profissional de Recursos Humanos que atua de forma estratégica faz a diferença. Ele precisa estar atento ao clima organizacional, em quais pontos as expectativas dos colaboradores estão deixando de serem atendidas e como a falta de motivação pode afetar a rotina de trabalho.

Hoje, vamos explicar como investir em bem-estar pode fazer o índice de turnover  nas empresas diminuir sensivelmente. Continue com a gente e descubra!

Índice de turnover X Ambiente de trabalho

Para muitas pessoas, especialmente para a nova geração de trabalhadores, o salário é apenas um dos quesitos que compõem sua satisfação com a empresa.

Elas também estão em busca de bem-estar e qualidade de vida no ambiente de trabalho! Consequentemente, uma empresa que não consegue criar um bom ambiente de trabalho acaba perdendo seus talentos.

O fato é que muitos diretores e gestores ainda não entenderam que a ligação entre empregado e empregador mudou nas últimas décadas. O profissional quer se apaixonar pela empresa, mas exige que esse sentimento seja uma via de mão dupla.

O primeiro passo é investigar como os colaboradores enxergam o ambiente de trabalho. O espaço físico é adequado? Os relacionamentos profissionais são saudáveis?

Faça também um levantamento do perfil dos funcionários e verifique se as políticas de benefícios são compatíveis com suas motivações.

Tenha uma conversa franca com quem está saindo da empresa sobre as razões de sua decisão e faça um levantamento dos motivos dos atestados médicos. Traçado o diagnóstico, é hora de implementar ações de bem-estar!

ebook_desvendando_a_retencao_de_talentos

Muito além de um plano de saúde

Para muitas empresas tradicionais, promover bem-estar para o funcionário é proporcionar um bom plano de saúde. Porém, quanto maior a utilização desse benefício pelos funcionários, maior o custo para a empresa.

Por isso, além de incentivar o uso consciente do plano de saúde, é importante promover o bem-estar e melhorar a qualidade de vida dos funcionários. Listamos alguns exemplos que podem inspirar suas ações:

Crie espaços de descanso, lazer e cuidado para o funcionário

O espaço dos colaboradores precisa ser pensado e projetado para suas necessidades. Pense em alternativas de lazer, como sinuca ou videogame. Outra opção é colocar puffs e poltronas que convidem para aquele cochilo depois do almoço, além de garantir uma “copinha” abastecida com opções saudáveis.

Se o percentual de mulheres em idade reprodutiva na sua empresa for grande, considere criar um ambiente tranquilo e esterilizado para amamentação e extração de leite. Além de ganhar pontos com as mamães que acabaram de retornar da licença-maternidade, é um ótimo marketing social para a empresa, por incentivar o aleitamento materno.

Movimente a empresa com festas e eventos sociais

Nada melhor para melhorar o ambiente de trabalho que promover uma festa de fim de ano temática, um chá da tarde para comemorar o dia das mães e dos pais, ou uma gincana que teste os conhecimentos da equipe com direito a prêmios.

Pode parecer pouco, mas os resultados são notados em um curto período de tempo. É interessante também investir em eventos que promovam o encontro das famílias dos colaborares. Isso fortalece os laços de amizade e o espírito de grupo.

Incentive seu funcionário a sair da inércia

Ao proporcionar meios para que os colaboradores pratiquem atividades físicas, a empresa melhora a atmosfera de trabalho e consegue reter talentos. Além do mais, pessoas ativas adoecem menos e têm mais disposição e bom humor para enfrentar situações estressantes. Uma possibilidade é investir em um benefício corporativo  de atividade física, como o Gympass Corporate, que tem parcerias com milhares de academias em todo o Brasil e possibilita que os colaboradores pratiquem exercícios físicos de uma maneira flexível e mais acessível.

Bem-estar gera motivação

Não é tão difícil comprovar que investir em bem-estar vale a pena. Ações, como as que mostramos, são capazes de estreitar relações, diminuir atritos entre colegas de trabalho, reduzir o percentual de licenças médicas e, o melhor, gerar motivação.

Um funcionário feliz vai contribuir muito mais para o crescimento do negócio porque sente que seus esforços em vestir a camisa da empresa são recompensados.

O bom gestor de recursos humanos sabe o quanto é importante pensar fora da caixa e investir em ações de qualidade de vida para os funcionários.

Muitas vezes, sair da rotina e ganhar uma folga, por alcançar uma meta, ou ter a possibilidade de trabalhar em sistema de home office, vale mais para o colaborador  do que um aumento de salário ou uma promoção.

Propor alternativas inovadoras que promovam o bem-estar gera a motivação necessária para que os integrantes da equipe permaneçam em seus postos de trabalho e ajuda a melhorar o índice de turnover da empresa.

Apesar de todos os benefícios listados, sabemos o quanto a diretoria, e até mesmo outros gestores, podem ser resistentes em entender a importância de investir no público interno e liberar recursos para o RH.

Para ajudá-lo a levantar mais argumentos que convençam que algumas mudanças são necessárias para evitar o índice de turnover, leia também: Investimentos em gestão de pessoas: 4 maneiras de convencer o CEO.


atrair_talentos

(Visited 112 times, 1 visits today)

Comments

comments