Há diferentes definições para a palavra “defensor”. Para algumas pessoas, a primeira coisa que remete esta palavra é a alguém atlético. Talvez seja o Anderson Silva, comemorando depois de defender o cinturão. Porém, há outro significado para a palavra “defensor”: o tipo que luta em nome daqueles que não conseguem lutar por si mesmos. Eles escolhem uma causa digna, começam a trabalhar e não param até que a meta seja atingida. O defensor do bem-estar nas organizações que você está procurando precisa ter essas duas características.

Pode ser que o tipo atlético não seja exatamente o que você procura, mas sim a atitude determinada que ele representa. O mesmo vale para aquele que luta por uma causa. A determinação dele para melhorar a qualidade de vida dos outros é uma característica que todos os defensores do bem-estar nas organizações devem compartilhar.

A Sociedade para Gerenciamento de Recursos Humanos define uma rede de defensores do bem-estar como “um grupo de funcionários que trabalha para melhorar a saúde e a cultura organizacional em conjunto com um programa de bem-estar patrocinado pelo empregador.”

Esses colaboradores compartilham persistência e determinação para cumprir as metas dos programas de bem-estar, semelhante ao próprio Anderson Silva. Se a meta é tentar ganhar o cinturão do UFC ou simplesmente parar de fumar, ambos podem, sem dúvida, ter o mesmo nível de perseverança. Encontrar estes defensores pode ser um desafio. Veja como começar:

Qualidades de um defensor do bem-estar nas organizações

A tendência geralmente é pensar nos atletas dentro da sua empresa. Este é um bom lugar para começar, mas não se esqueça da nossa outra definição de defensor. Continue em frente. Estes defensores são mais difíceis de encontrar. As pessoas que você procura não precisam estar em boa forma.

Considere alguém que queira parar de fumar. O sucesso dele poderia ser tão inspirador para outros fumantes como qualquer uma das inúmeras conquistas do Anderson Silva para seus fãs. Seus defensores não precisam ser atletas campeões, mas isso ajuda a compartilhar a determinação e o desejo de alcançar o bem-estar.

Os colaboradores que você abordar terão muito em comum. Lembre-se: eles serão a face do seu programa e o contato mais visível e acessível para seus colegas de trabalho. Eles devem ser entusiastas naturais do bem-estar ou, melhor ainda, participantes ávidos do seu programa. Precisam ser extrovertidos, ter um grande interesse em liderança e estar confortáveis em se tornarem modelos positivos para os outros.

Como escolher um defensor do bem-estar de um departamento

Ao considerar candidatos para defensor do bem-estar, certifique-se de olhar para além da equipe de Recursos Humanos. A meta deve ser criar um grupo abrangente e diversificado, com colaboradores de diferentes níveis e departamentos para representar o seu programa.

Finalmente, (isso é óbvio, mas importante) os defensores precisam entender e se manter no programa de bem-estar que representam. Ser defensor do bem-estar significa ser abordado por colegas com perguntas e feedbacks a qualquer momento, então eles precisam saber todos os detalhes do programa. Isso também ajuda a garantir que eles serão capazes de recomendar novas maneiras de melhorar o seu programa de bem-estar ou aumentar a participação no mesmo.

A sua rede de defensores deve ser uma mistura equilibrada e representativa das pessoas que refletem a cultura do seu local de trabalho.

O essencial para criar o conjunto ideal de defensores do bem-estar nas organizações é, novamente, identificar os profissionais que se encaixam em ambas as definições da palavra “defensor” em seus departamentos. Como defensores, eles serão capazes de motivar os funcionários a participar e compartilhar suas experiências. Leia mais sobre esse tema no nosso último whitepaper!

Websérie :: Gympass e Drauzio Varella

(Visited 327 times, 1 visits today)

Comments

comments

This post is also available in: United States