Atrair e reter os melhores talentos se mostra um desafio para muitas empresas. O problema é que, mesmo havendo tantos benefícios trabalhistas hoje em dia, grande parte delas ainda acredita que o salário basta para cativar os potenciais colaboradores.

Se esse for o seu caso, talvez esteja na hora de repensar e entender que o salário não é o suficiente.

Benefícios trabalhistas complementam

Benefícios no local de trabalho servem para estabelecer um compromisso de longo prazo entre empregador e empregado, mostrando que você se preocupa e os valoriza como indivíduos também. Por outro lado, o salário por si só, sem outros benefícios trabalhistas que o acompanhem, não é o suficiente para expressar seu cuidado pela equipe.

Uma pesquisa da CV-Library mostrou que o dinheiro não é mais a prioridade para a força de trabalho de hoje – a grande maioria (81,9%) disse que aceitaria um corte salarial se isso fosse necessário para trabalhar no “cargo dos seus sonhos”.

Segundo o estudo, o desenvolvimento de carreira e a felicidade no ambiente trabalho são muito mais importantes para os candidatos a emprego do que o salário. Recompensas ou benefícios trabalhistas eram desejados por mais da metade (54,4%) dos entrevistados. Vemos, assim, que o salário não é a única coisa a ser levada em conta pelos funcionários.

Pelo contrário: um estudo de 2015 nos EUA revelou que o salário deveria ser apenas cerca de 70% da remuneração total de um trabalhador. Normalmente, cerca de 30% do pacote é composto pelos benefícios trabalhistas que recebem.

Oferecer aos seus colaboradores diversos benefícios é uma forma sadia e eficaz de se destacar da concorrência e atrair talentos. Hoje em dia, os trabalhadores olham cada vez mais para os benefícios trabalhistas na hora de considerar uma oferta de emprego.

E quanto ao bem-estar?

Benefícios de bem-estar, como os benefícios de atividade física, são cada vez mais procurados pelos colaboradores, pois as pessoas estão se tornando cada vez mais conscientes da importância de abandonar o estilo de vida sedentário e cuidar da saúde.

Ao investir no bem-estar dos seus colaboradores você demonstra que se importa com eles tanto na dimensão profissional quanto pessoal. Isso porque funcionários sudáveis tendem a viver melhor em todos os âmbitos de suas vidas – inclusive no ambiente de trabalho.

Assim, além de atender à demanda dos colaboradores, os benefícios trabalhistas voltados para o bem-estar também trazem uma série de recompensas para o negócio, incluindo:

  • Aumento da produtividade;
  • Redução do absenteísmo;
  • Diminuição do presenteísmo;
  • Melhora o employer branding;
  • Corte de gastos exacerbados co recrutamento e rotatividade de pessoal;
  • Formação de uma força de trabalho mais feliz e menos estressada.

Quais benefícios trabalhistas oferecer?

Se você oferecer benefícios trabalhistas que seus colaboradores não estão interessados em receber, dificilmente colherá bons resultados. A chave para investir em benefícios que geram ROI para sua empresa é descobrir quais são aqueles que seus funcionários desejam receber.

Veja como garantir que sua organização e sua força de trabalho aproveitem ao máximo os benefícios trabalhistas oferecidos:

1) Consulte sua equipe

Pergunte aos seus colaboradores o que eles estão procurando em um pacote de benefícios trabalhistas e leve isso em consideração ao escolher o que irá oferecer. Você deve tratar seus funcionários quase como clientes, descobrindo suas necessidades e agindo para atendê-los.

2) Adapte os benefícios

As empresas de hoje tem que aprender a se adaptar à uma equipe cada vez mais diversa, tanto em gerações, quanto em raças, gêneros, ideologias, entre outros. Os colaboradores valorizam a escolha de benefícios que atendam as suas necessidades específicas.

Por exemplo, enquanto as gerações mais jovens podem escolher benefícios de exercício físico, as mais antigas podem preferir o seguro de saúde. No fim das contas, adaptar os benefícios trabalhistas  garante que seus colaboradores estejam mais envolvidos com o que você oferece – consequentemente haverá maior aceitação e maior ROI.

3) Comunique os benefícios

É mais importante do que nunca que as organizações criem benefícios trabalhistas que sejam relevantes e desfrutem de uma alta adesão, já que todo benefício implantado gera custos para os negócios. Assim, é absolutamente necessário que os benefícios sejam comunicados à equipe.

Uma pesquisa de YouGov, por exemplo, encomendada pela Unum, descobriu que até 1/4 dos funcionários de pequenas empresas nem sequer conhecem os benefícios oferecidos para eles.

Além disso, 22% dos respondentes – um número não insignificante –  disseram que estão insatisfeitos com o pacote atual, enquanto 2/5 (38%) dos trabalhadores reclamaram que o empregador simplesmente não entende o que eles querem.

Benefícios trabalhistas + salário = melhores resultados

Sendo assim, os benefícios trabalhistas são, aliados ao salário, uma maneira eficiente de atrair novos talentos, além de reter os colaboradores que já estão com você. Embora algumas empresas compreendam o valor dos benefícios para a equipe, muitos empregadores ainda temem que o investimento não seja recompensado.

Como já vimos, se os benefícios para funcionários não estão alcançando um ROI satisfatório, pode ser que esses benefícios não atendam às necessidades da equipe ou  não estejam sendo comunicados corretamente aos funcionários.

Se os empregadores enxergarem os benefícios no local de trabalho como uma parte importante da remuneração de um colaborador e da cultura de trabalho, com certeza obterão o máximo desses benefícios.

Os “frutos colhidos ao semear benefícios” envolvem uma força de trabalho mais motivada, redução do absenteísmo e maior engajamento. Leia mais sobre a importância de oferecer benefícios aos seus funcionários e como isso pode ser bom para o seu negócio.

roi_beneficios_empresa

(Visited 118 times, 2 visits today)

Comments

comments

This post is also available in: América Latina (MX, CL, AR) España France Italia United Kingdom United States