Como líder de uma organização, você pode tomar medidas para tornar seu ambiente de trabalho mais receptivo para todos. Aqui estão alguns exemplos sobre como melhorar a resposta da sua empresa à saúde mental.

Crie políticas inclusivas

As políticas são a única forma de promover mudanças, então avalie os processos formais da sua empresa para determinar o que você pode fazer para apoiar as iniciativas de saúde mental. Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) identificaram os seguintes fatores que podem contribuir para a depressão no trabalho:

· Demanda de trabalho difícil e expectativas
· Longas horas de trabalho
· Autonomia limitada e controle no trabalho
· Falta de interação social e apoio
· Comunicação pouco clara da liderança
· Políticas de segurança de funcionários inadequadas

Use esses critérios para avaliar as funções dentro de sua organização e trabalhar com os líderes de departamento para encontrar maneiras de aliviar o estresse. Você pode decidir, por exemplo, reduzir a supervisão e monitorar os resultados para ver se o desempenho geral permanece consistente.

Modele comportamentos saudáveis

Estabeleça limites para quando você estará disponível e seja um exemplo para sua equipe no que diz respeito ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal: use seu tempo de férias, não verifique seu e-mail ou telefone quando não estiver trabalhando e trabalhe no mesmo número de horas que você espera de sua equipe. Se você se sentir confortável em compartilhar, também pode ser benéfico falar sobre tirar um “dia de saúde mental” ou tirar uma folga para consultas médicas.

Ofereça treinamento de liderança

A saúde mental é mais do que apenas uma questão de RH. Para implantar melhorias significativas em toda a empresa, a cultura dela também deve evoluir. Os gerentes devem receber treinamento de sensibilidade para ajudá-los a identificar sinais de doença mental e intervir se a situação exigir. A liderança sênior e executivos de alto escalão também devem participar de campanhas para aumentar a conscientização sobre os recursos de saúde mental da empresa e a rede de apoio.

Faça uma abordagem interseccional

Mesmo que as condições de saúde mental sejam estigmatizadas, são internacionalmente difundidas em todas as linhas demográficas. Alguns estudos estimam que até 80% da população gerenciará um transtorno de saúde mental diagnosticável em algum momento de sua vida.

Apesar de sua prevalência, a saúde mental se manifesta de maneira diferente e pode se cruzar com outros aspectos da identidade de um indivíduo – por exemplo gênero, orientação sexual, raça, etnia, idade, religião, geração e histórico socioeconômico de uma pessoa podem afetar sua saúde mental. Por causa dessas diferenças, pode ser útil envolver a equipe de diversidade, equidade e inclusão da sua empresa ao avaliar as políticas de saúde mental.

Inicie um grupo de afinidades de funcionários

Os ERGs (Employee resource group, ou também conhecido como grupos de afinidades) criam um senso de pertencimento e segurança psicológica que são essenciais para a retenção de funcionários e a cultura da empresa. Um ERG relacionado à saúde mental pode conectar funcionários com recursos disponíveis para ajudar no tratamento. A participação no grupo deve ser voluntária e não deve pressionar ninguém a divulgar informações sobre sua saúde. Direcione sua campanha de conscientização para toda a empresa, e não destaque ninguém.

Oferecer um programa de assistência ao empregado

Os programas de assistência incentivam os funcionários a buscar ajuda, removendo as barreiras financeiras e logísticas ao atendimento. Considere oferecer exames de saúde mental, aconselhamento de curto prazo, acesso a ferramentas de gerenciamento de estresse e outros serviços para apoiar o bem-estar emocional de sua equipe. A parceria com uma organização externa pode tornar esses programas fáceis de configurar, estar em conformidade com as regulamentações e com boa relação custo-benefício. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cada US $1 que é aplicado no tratamento de saúde mental tem um retorno de US $4 em melhoria da saúde e produtividade (2019).

As atitudes em relação à saúde mental no trabalho estão mudando e é aceitável pelos padrões de hoje discutir essas preocupações, mesmo nos ambientes profissionais mais exigentes. À medida que a visibilidade aumenta e a terapia se torna normalizada, espera-se que os empregadores ofereçam benefícios para a saúde mental além da saúde física. A geração Y – o maior segmento da força de trabalho em 2020 – tem 63% mais probabilidade de saber como acessar os recursos de saúde mental de sua empresa e usar esse critério para avaliar os empregadores.

Gympass pode ajudá-lo a projetar um novo pacote de benefícios que oferece suporte ao bem-estar mental, emocional e físico dos funcionários. Com uma assinatura, os funcionários ganham acesso a milhares de parceiros de ginástica, aplicativos de bem-estar e terapia online com profissionais certificados. Para saber mais sobre nossos planos mensais de assinatura, visite nosso site hoje.