No mundo atual, muito tem se falado em bem-estar organizacional. Principalmente, pois é a partir de um ambiente de trabalho saudável que se colhe bons frutos para a organização. Estudos apontam que o clima na empresa afeta a saúde do colaborador e sua produtividade, interferindo no alcance de metas e na qualidade do que é produzido.

Dessa forma, investir no capital humano se tornou um dos principais pilares para a sustentabilidade de qualquer negócio. Os empreendedores visionários já compreenderam que o caminho para o crescimento constante e sólido está no desenvolvimento de seus funcionários em diversas esferas.

Para alcançar o sucesso nessa missão, a organização precisa trilhar caminhos paralelos: criando políticas que apoiem o colaborador profissionalmente e apostando em medidas de promoção à saúde física e mental.

Mas, afinal, qual o segredo das empresas que garantem o bem-estar organizacional? No post de hoje destacaremos 4 pontos comuns todos os negócios que entendem a importância de um ambiente corporativo saudável e como isso afeta diretamente o empreendimento.

1. Associam bem-estar organizacional à qualidade de vida

Empresas alinhadas ao mercado e atentas às mudanças no mundo corporativo já sabem: não há como garantir a continuidade dos negócios sem investir na qualidade de vida dos funcionários. Mais do que criar oportunidades de crescimento profissional, é preciso compreender o colaborador como um ser humano que tem necessidades físicas e emocionais.

É inevitável que a vida da pessoa fora da empresa afete seu desempenho no trabalho. Pessoas com problemas de saúde, estressadas emocionalmente ou com pendências financeiras não conseguem estar 100% focadas. Essas questões abalam o colaborador e, claro, comprometem a produtividade da equipe e a competitividade do negócio.

O ponto central aqui é humanizar as relações de trabalho para que seja possível equilibrar a vida pessoal e profissional. O tempo que se passa no ambiente organizacional é extenso. Logo, é fundamental, especialmente para as lideranças, relacionar o desempenho ao bem-estar das pessoas. Bom senso e flexibilidade são palavras-chave para criar um cenário agradável e saudável para todos.

2. Mantêm programas de benefícios e incentivos

Valorizar o bem-estar organizacional passa, necessariamente, pela criação de programas que dão suporte aos funcionários, com benefícios e incentivos. E esse é um investimento de tempo e dinheiro, com retorno garantido.

Assim, projetos de incentivos à saúde têm sido um diferencial nas organizações. Oferecer previdência privada, assistência médica, vale academia, ginástica laboral e ações que possibilitem o acesso à prática de esportes, por exemplo, fazem muita diferença na qualidade de vida dos funcionários. E os efeitos desses benefícios impactarão positivamente nos resultados da companhia.

É fundamental também que a organização ofereça os recursos necessários para que o colaborador se desenvolva profissionalmente e possa exercer suas atividades com excelência. Falamos aqui, basicamente, em cursos, bolsas de estudo, workshops, palestras. Além, claro, da distribuição justa de tarefas e salários.

Há uma infinidade de movimentos que podem ser feitos nesse sentido. Algumas empresas, especialmente, as que possuem um perfil mais moderno, têm apostado em horário flexíveis e home office como forma de incentivo.

O bem-estar organizacional é um desafio, mas está longe de ser um objetivo inatingível. Com metas claras e um planejamento definido, são grandes as chances de êxito nas questões relativas ao clima no ambiente de trabalho.

Tenha em mente que colaboradores satisfeitos são mais produtivos e que, para garantir essa motivação, é preciso criar condições propícias a melhorias. Quando o profissional recebe apoio da empresa e percebe nela um terreno fértil para seu desenvolvimento, é mais feliz em suas atividades corporativas.

3. Ouvem e valorizam seus funcionários

Empresas que figuram nas listas de melhores lugares para se trabalhar mantêm um diálogo aberto com os colaboradores. Afinal, somente dessa maneira é possível compreender quais as demandas individuais e de equipes e, a partir dessas informações, nortear as ações da companhia para promoção de melhorias.

Os canais de comunicação interna (físicos e virtuais, sigilosos ou abertos) e as pesquisas de clima também são importantes. Essas ferramentas devem ser planejadas com empenho e levadas muito a sério, pois são portas de entrada para a opinião dos colaboradores e podem dar origem a ações consistentes.

É vital que as lideranças repliquem esse conceito, se mostrando receptivos e assumindo responsabilidades no processo. Com isso, cria-se uma relação de confiança com os funcionários, baseada em transparência e respeito. Essa é também uma forma de valorizar os profissionais.

Lembre-se sempre: alcançar o bem-estar organizacional é um trabalho intenso e só pode ser bem-sucedido, quando há parceria entre os integrantes da equipe, entre a equipe e seu gestor e entre os colaboradores e a direção da empresa.

4. Investem em Gestão de Pessoas

O capital humano de uma empresa é o que ela tem de mais valioso e é a partir dele que se pode alavancar resultados. Por isso, falamos em maneiras de cultivar o bem-estar organizacional. O objetivo é garantir a satisfação do colaborador e a obtenção de resultados para o negócio. No cenário ideal, é assim que as coisas devem funcionar.

Dessa forma, é muito importante encarar a Gestão de Pessoas como algo relevante a investir na capacitação dos profissionais que estão à frente desse trabalho, sendo eles da área de Recursos Humanos ou não.

Treinamentos específicos e alinhamento aos conceitos mais atuais de Gestão de Pessoas são fundamentais para a criação de projetos que busquem a valorização do quadro de funcionários. Os responsáveis pela Gestão de Pessoas encabeçam a onda de mudanças na companhia e também são replicadores de comportamentos que buscam melhorias no bem-estar para todos os níveis.

No fim das contas, não existem segredos para garantir o bem-estar organizacional, apenas investimento e conscientização. A qualidade de vida é o ponto de partida para criar e manter um clima saudável em qualquer companhia, grande ou pequena, seja qual for o setor.

Cada vez mais é preciso encarar o bem-estar dos colaboradores não como algo à revelia dos interesses da empresa, mas como parte da estratégia de sobrevivência e crescimento do negócio.

Gostou do texto sobre bem-estar organizacional e quer saber mais sobre programas de qualidade de vida para empresas? Nós podemos lhe ajudar. Conheça mais sobre o Gympass Corporate!

ebook_programas_de_qualidade_de_vida

Aumentar produtividade equipe (banner oferta)

(Visited 310 times, 1 visits today)

Comments

comments

This post is also available in: América Latina (MX, CL, AR) España United Kingdom United States