Duarte Ramos, VP de Pessoas do Gympass na Europa, teve recentemente o seu segundo filho, uma menina! Pedimos a Duarte para compartilhar sua experiência de licença paternidade:

Esta foi a nossa segunda vez, então eu esperava que o processo fosse menos estressante. Eu não poderia estar mais errado. Por volta da 29ª semana de gravidez, minha esposa desenvolveu um risco de parto prematuro. Eu ainda estava trabalhando naquele momento e me vi fazendo malabarismos, ajudando minha esposa no hospital e mantendo meu filho mais velho em sua rotina, o que tornou toda a experiência mais complexa.

Minha equipe ficou muito animada quando descobriu que minha família estava crescendo. Quando as coisas ficaram mais difíceis, minha equipe e gerente foram super encorajadores. Meu gerente sempre me aconselhou a concentrar em tarefas de alta prioridade e a adiar todas as reuniões e projetos não urgentes.

Quando nossa filha finalmente nasceu, minha esposa e eu já estávamos exaustos por causa da gravidez estressante. Tirei licença de paternidade para que pudéssemos passar um tempo junto em família durante as primeiras semanas. Ajudamos um ao outro e conseguimos nos reconectar em família, sem interrupções ou questões do trabalho. As únicas mensagens que recebi da minha equipe do Gympass foram de parabéns e felicidades, além de um lindo bolo decorado com fraldas para recém-nascidos e com um urso de pelúcia.

Acolher um novo filho em sua família é maravilhoso e desafiador, tudo ao mesmo tempo. O mais difícil para mim foi aprender a equilibrar o cuidado de um ser humano muito pequeno e 100% dependente, sem perder o foco no resto da família, principalmente no meu filho mais velho. Aprender a ser pai de dois filhos foi a tarefa mais crítica e desafiadora durante esse período, mas foi incrível ver nossa família crescer, saudável e segura.

Como pai e VP de Pessoas, acho muito importante falarmos sobre a licença paternidade. A licença maternidade foi criada para apoiar empresas e famílias durante um período necessário de suas vidas. Os programas de licença de maternidade são fundamentais para criar ambientes de trabalho de apoio para as mulheres. No entanto, a típica curta (ou inexistente) licença paternidade criou um processo discriminatório natural, do ponto de vista inverso do incentivo. Quanto maior a diferença de folga entre homens e mulheres, mais as empresas serão incentivadas a contratar homens. Quando há um equilíbrio nas licenças parentais, independentemente do sexo, adoção, ou da guarda principal, os incentivos à discriminação são reduzidos e as empresas são incentivadas a oferecer melhores licenças para atrair talentos.

Sou grato por fazer parte de uma equipe que me apoiou incondicionalmente durante minha licença parental. Se eu pudesse dar conselhos aos futuros papais, diria para estarem preparados, mas também serem flexíveis. A paternidade é imprevisível e requer uma mente aberta. Não é uma ciência, não é como planejar uma viagem; você precisa estar preparado para não ter um plano, para mudar sua vida, para ter tudo menos arrumado, para pensar e brincar como uma criança e se tornar mais empático. É uma experiência que você não deveria desistir por nada!

(Visited 89 times, 1 visits today)

Comments

comments