Muito se diz que manter um peso ideal reduz as chances de doenças e morte precoce, mas um novo estudo conta uma história ainda melhor. Acontece que o exercício e a atividade física por si só são suficientes para reduzir as causas de morte precoce entre pessoas obesas. Esta é uma notícia muito importante por dois motivos:

  1. Ela vira de cabeça para baixo a noção de que o único caminho para uma saúde melhor para pessoas com alto índice de massa corporal (IMC) é a dieta e a perda de peso.
  2. Mais de um em cada três adultos estadunidenses (36,5%) são obesos, e outros 32,5% estão acima do peso; ao todo, mais de dois em cada três adultos nos EUA estão com sobrepeso ou obesos. 

O estudo descobriu que um IMC alto ou a falta de atividade física podem estar associados a um risco maior de doença e morte precoce, e descobriu também que o risco para adultos fisicamente ativos com IMC alto é comparável ou até menor do que o de adultos sedentários com IMC mais baixo.

Ninguém está dizendo que as pessoas não devem comer de forma saudável — o que o estudo afirma é que a atividade física e o exercício são mais importantes do que apenas a dieta por si só. Pesquisas da Mayo Clinic, de fato, apontam uma desvantagem de fazer dieta sem exercícios, independentemente do seu IMC: é mais provável que você recupere o peso rapidamente. Os exercícios podem ajudar você a manter o peso perdido a longo prazo.

Vale a pena investir na saúde dos colaboradores

É possível que alguns empregadores ainda desconheçam a correlação entre a produtividade empresarial e a saúde geral dos colaboradores. Mas a conexão é clara quando você analisa os custos comerciais associados às doenças:

A triste notícia é que os colaboradores estão se exercitando menos

Infelizmente, os empregos que exigem atividade física estão sendo substituídos por outros que são automatizados e sedentários, à medida que uma quantidade cada vez maior de colaboradores passa a usar a tecnologia, tanto no trabalho quanto em casa. 

Com a pandemia, isso piorou: de acordo com um estudo recente, 40% das pessoas disseram que se exercitaram menos em 2021. Mais de 1 em cada 3 entrevistados dizem que estão trabalhando mais porque as linhas que separam o trabalho e a vida pessoal estão se tornando cada vez mais tênues.

Cinco maneiras que os empregadores podem adotar para a incentivar a prática de exercícios

É hora das organizações tomarem as rédeas e oferecerem recursos que permitam que os colaboradores se exercitem de forma consistente. Algumas coisas que você pode fazer incluem:

  1. Incentivar as pessoas a participarem das reuniões em pé, mesmo que elas estejam trabalhando remotamente.
  2. Oferecer competições de atividades, como um desafio de fazer prancha por 90 segundos.
  3. Fornecer mesas que permitam que as pessoas trabalhem em pé ou sentadas, onde quer que estejam. 
  4. Considere substituir a happy hour por atividades que reúnam as pessoas para aprender uma nova habilidade ou hobby.
  5. Oferecer a flexibilidade necessária para treinos presenciais.  

O exercício melhora a saúde das pessoas com IMC alto. Como 1 em cada 3 adultos são considerados obesos e outro um terço está com sobrepeso, isso pode ter um impacto enorme na saúde dos colaboradores. O problema é que as pessoas estão trabalhando mais e se exercitando menos, mas as organizações podem oferecer aos colaboradores maneiras de fazer mais exercícios e melhorar a saúde.