Um bom líder é aquele que, entre outras medidas, decide colocar a saúde dos colaboradores entre as principais prioridades do seu negócio. Ele entende que colaboradores saudáveis são muito mais motivados e produtivos.

Muitas empresas britânicas, por outro lado, ainda não conseguem colocar a saúde da equipe em primeiro lugar. Um relatório do Instituto Chartered de Pessoal e Desenvolvimento (CIPD) observou que as empresas não estão agindo em prol do bem-estar dos trabalhadores.

Menos de uma em cada dez empresas (8%) tem uma estratégia de bem-estar bem estruturada. A maioria das empresas está lidando com a saúde dos colaboradores sem muito comprometimento, implementando iniciativas pontuais sem impactos de longo prazo.

No entanto, nunca foi tão importante para as empresas colocar a saúde no centro de suas prioridades. E você, já compreendeu a importância de cuidar da saúde da sua equipe?

Quanto custa a negligência com a saúde dos colaboradores?

Um estudo do Financial Times e da empresa de seguros VitalityHealth ajuda a ressaltar a evidente urgência de priorizar a saúde dos funcionários: a perda de produtividade devido à falta de cuidados com a saúde está custando à economia do Reino Unido cerca de £ 77,5 bilhões por ano.

A pesquisa “Local de trabalho mais saudável da Grã-Bretanha” (Britain’s Healthiest Workplace) foi feita com 34.000 trabalhadores de todas as indústrias do Reino Unido e revelou que os empregadores britânicos estão perdendo até 27,5 dias de tempo produtivo por funcionário. A maioria das faltas é motivada por doenças causadas pelo alto estresse no ambiente de trabalho e a falta de exercícios.

Os funcionários mais saudáveis entrevistados na pesquisa atuavam ​​na indústria de alta tecnologia. Essas empresas perdiam 19 dias por funcionário ao ano – valor inferior a média observada. Mas o que estaria tornando essa indústria mais produtiva do que as outras?

A resposta é simples: a atividade física. Os colaboradores dessas organizações eram mais ativos fisicamente e menos estressados também.

A pesquisa sugere que vale a pena colocar a saúde dos colaboradores no topo da agenda, afinal, todos os colaboradores estão passíveis de sofrer com as pressões da vida e do trabalho modernos. Visto que a produtividade da equipe e os lucros da empresa estão inevitavelmente ligados, faz sentido que as empresas priorizem a saúde da equipe.

Investir no bem-estar gera lucro para todos

Shaun Subel, diretor de estratégia da VitalityHealth, foi categórico em seu apoio às iniciativas de saúde no que diz respeito a procurar novas medidas para aumentar a produtividade dos negócios e, ao mesmo tempo, melhorar a qualidade de vida dos colaboradores.

O investimento na saúde dos colaboradores é uma medida que gera lucros tanto para a empresa quanto para a equipe.

Isso porque é um investimento de prevenção: garantindo que a equipe esteja saudável, você reduz a quantidade de colaboradores afetados por doenças ocupacionais e, consequentemente, reduz os custos com sinistralidade e faltas por motivos de saúde. Os fatos falam por si: há uma forte ligação entre o envolvimento dos funcionários nos programas de bem-estar em seu local de trabalho e melhoria da saúde e da produtividade.

Qual é a chave para cuidar da saúde dos colaboradores?

Simplesmente implementar iniciativas com foco em saúde não é suficiente. A promoção do bem-estar entre os funcionários exige um compromisso de todos, com políticas que tomam atitudes práticas para apoiar a saúde dos colaboradores.

Se todos estiverem comprometidos com a saúde na empresa, os resultados desse investimento serão cada vez melhores! Isso significa trabalhar para prevenir doenças a longo prazo enquanto incentiva-se proativamente a saúde dos funcionários.

Tenha como objetivo, dentre outras medidas:

  • incorporar a saúde à cultura do local de trabalho;
  • incentivar a equipe a exercitar-se durante o expediente.

Por último,  é importante apoiar a saúde dos colaboradores no local de trabalho com um programa de comunicação contínua para garantir que a equipe esteja totalmente consciente das suas iniciativas e dos benefícios aos quais eles têm direito.

Quando a comunicação sobre o bem-estar é fraca, os resultados também são decepcionantes. Se a adesão aos benefícios for baixa entre seus funcionários, provavelmente é porque há pouco conhecimento sobre as suas iniciativas.

As empresas que investem na saúde dos colaboradores são recompensadas com maior produtividade – e maiores lucros. Quer saber mais sobre como reduzir seus custos com sinistralidade e absenteísmo? Confira outras com nossos consultores:

reduzir_custos_comsaude_sinistralidade_absenteismo

(Visited 127 times, 1 visits today)

Comments

comments

This post is also available in: España France Italia United Kingdom United States