Em um mundo dominado pela falta de tempo, pelas tecnologias que auxiliam e, simultaneamente, aprisionam, e por cargas de trabalho que se estendem muito além das horas vividas em escritório, é comum os RHs das multinacionais tentarem promover ambientes de trabalho cada vez mais saudáveis para o bem-estar de seus colaboradores.

Uma pesquisa global realizada pela Xerox durante o ano de 2016 mostrou que 69% das empresas multinacionais pesquisadas em 33 países possuem estratégia global para promover saúde e bem-estar. A pesquisa destacou que atividade física é o foco principal de 70% dos programas empresariais, mas que empresas também estão empenhadas em investir em alimentação saudável e iniciativas para diminuir o estresse. Nesse cenário, o termo bem-estar ganhou uma amplitude muito maior que a simples prática de exercícios; é uma união de fatores que acabam sendo lucrativos para uma empresa.

O funcionário que possui uma vida equilibrada é fisicamente mais disposto, utiliza bem menos o plano de saúde e falta menos ao trabalho. Praticar atividade física regularmente é capaz, sim, de gerar bem-estar, aumentar a produtividade e melhorar a saúde, além de ser a prática mais simples, direta e de maior retorno financeiro quando falamos em benefício percebido e gerado por funcionário.

Acredito que, o que levamos para as empresas, vai muito além de acesso à atividade física, traz um impacto real na vida das pessoas e nos resultados financeiros das empresas. Um bom exemplo é o Programa Viver Melhor, do Grupo Fleury, que provou que funcionários que mantêm uma rotina de atividade física gastam, em média, 22% menos com plano de saúde do que os sedentários.

Por meio de uma grande pesquisa, o RH da companhia identificou que 18% dos gastos totais da área correspondiam a custos de assistência médica com doenças no sistema muscoesquelético, e que a obesidade ou sobrepeso faziam parte da vida de 43% dos colaboradores. Thiago Pavin, Coordenador de Gestão de Saúde do Grupo, afirma que os colaboradores não possuíam uma vida ativa por falta de opções: de modalidades, proximidade, preços atraentes e conveniência. Ao aderirem ao Gympass, todas essas variáveis foram atendidas.

A empresa ainda buscou inserir mais benefícios ao Programa Viver Melhor, como descontos em serviços de educação, beleza e entretenimento e benefícios exclusivos para gestantes, com o objetivo de ampliar a qualidade de vida e o bem-estar do maior número diferente de colaboradores. O case Fleury é apenas uma iniciativa frente a muitas outras que ainda podem acontecer pelo Brasil, contando com o Gympass como parceiro. Melhorar a percepção dos seus colaboradores é valorizar o capital humano e investir em um negócio saudável, rentável e sustentável.

Marco Crespo é Country Manager do Gympass no Brasil. Ele acredita que a empresa é uma das poucas que já nasceram com um propósito: mudar a vida das pessoas e dar opções reais para que elas tenham uma vida mais saudável.
(Visited 311 times, 1 visits today)

Comments

comments

This post is also available in: América Latina (MX, CL, AR) Deutschland España France Italia Nederland United Kingdom United States